Guarda Municipal de Petrolina

Páginas

terça-feira, 13 de maio de 2014

GCM de Limeira começa a receber equipamentos para combate ao crack


A Guarda Civil Municipal começou a receber nesta quinta-feira, 8 de maio, parte do material que será destinado ao combate ao crack em Limeira. Por meio do programa “Crack, é possível vencer”, do governo federal, foram encaminhados 50 kits para a capacitação dos GCMs, que realizarão abordagens sociais e farão encaminhamentos, 50 armas de choque (sparks) e 150 sprays (espargidores) de gás de pimenta.

Segundo o diretor da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Civil, André Moisés da Silva, Limeira foi contemplada pelo programa contra o crack, que busca resgatar os usuários que permanecem nas ruas, prevenir e reprimir o tráfico de drogas. “O programa atua em três eixos: na promoção social, na saúde e na segurança. Por isso vamos capacitar os guardas-civis para que possam fazer as abordagens aos usuários e os encaminhamentos necessários”, declarou.

O município receberá ainda do governo federal um micro-ônibus, que funcionará como um Centro de Controle Móvel, equipado com 20 câmeras e monitores. As câmeras poderão ser instaladas em um raio de até 3 km, fazendo transmissão digital das imagens e podendo ficar em regiões estratégicas. Haverá ainda dois veículos e duas motocicletas.

Os GCMs também começarão a ser capacitados. No início do ano, Silva e outros quatro agentes passaram por um curso nacional de polícia comunitária, promovido pela Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), em Campinas, com o intuito de multiplicar o aprendizado, já que foi aberto em Limeira um polo de ensino. “Também podemos fazer parcerias com a Polícia Civil, Polícia Militar e outros órgãos de segurança para a capacitação”, declarou o diretor.

No município, 40 guardas-civis irão participar diretamente das ações contra o crack e passarão por 160 horas de curso.

O Ceprosom (Centro de Promoção Social Municipal) também desenvolve em parceria com a própria GCM abordagens sociais a moradores de rua e usuários de drogas e oferece amparo, como o atendimento no Caps-AD (Centro de Atenção Psicossocial-Álcool e Drogas).

O diretor da secretaria disse ainda que a prevenção ao crack resulta também na redução da criminalidade, já que são comuns delitos como furtos e roubos serem cometidos pelos usuários para sustentar o vício.


Fonte: guardasmunicipaisdobrasil.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário