Guarda Municipal de Petrolina

Páginas

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Defesa Civil de Petrolina alerta as comunidades sobre período de cheias no Rio São Francisco



A Defesa Civil de Petrolina, órgão operativo da Secretaria de Segurança Cidadã, tendo como coordenador Adjunto o Guarda Municipal Carlos, e o primeiro Secretário, o Guarda Municipal Medrado, dando atenção especial as medidas preventivas com o objetivo de minizar danos naturais causados a população petrolinense, faz alerta a comunidade: com a proximidade do período de chuvas nas nascentes dos principais rios do Brasil, a região do Vale do São Francisco beneficiada pelas águas do Rio São Francisco com nascente em Minas Gerais terá sua fase de cheia. Tendo em vista esses dias, a Superintendência de Operação e Contrato de Transmissão de Energia (SOC) informa às Prefeituras Municipais que, em breve, será iniciado o Período Úmido 2011/2012. O informativo foi recebido pela Secretaria de Segurança Cidadã de Petrolina por meio do órgão operativo Defesa Civil, também responsável pela parceria através da divulgação prévia. No último ciclo de chuvas, os reservatórios de Três Marias, Itaparica e Sobradinho tiveram vazões que permitiram o armazenamento máximo em cada um. De responsabilidade da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e diretamente beneficiada pela barragem em Sobradinho – BA, o aviso por parte da Secretaria de Segurança Cidadã reforça que para garantir o bom funcionamento, segurança e fornecimento de energia, o reservatório poderá liberar volume maior de águas.
Mediante aviso prévio, as famílias localizadas às margens do rio devem ficar atentas. “Estamos começando a informar às comunidades ribeirinhas da importância desse período de chuvas. É nessa fase do ano que chove mais nas nascentes e todas essas águas descem para nossa região. Com isso, para garantir o armazenamento necessário assegurando o fornecimento de energia e também a segurança dos municípios, a vazão será aumentada gradativamente”, explicou o Secretário de Segurança Cidadã, Cel. Daniel Ferreira, reforçando que segundo dados da Chesf, a vazão está de 2.143 m³/s.

Cientes desses dados, as localidades sejam da área rural, com culturas de vazante, ou na cidade, com barracas, bares e casas às margens do Rio São Francisco serão informadas mediante necessidade com o objetivo de redução de impactos.


Texto: Juciana Cavalcante

Foto: Divulgação
Assessoria de Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Petrolina
Postado por: GM Carlos
09/11/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário